O que você procura?

Campanhas de esclarecimentos que serão realizadas por instituições parceiras para coibir a prática serão monitoradas

 

(MJSP), Luciano Timm, participou, na semana passada, em São Paulo, de uma reunião com representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA),  Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), para tratar da proibição da venda casada aos produtores rurais.

A Febraban e a CNA firmaram o compromisso de realizar uma campanha de esclarecimento, de acordo com o guia de boas práticas, para que todos os bancos proíbam a prática. A Senacon irá monitorar a ação dos bancos, para garantir que estejam cumprindo a orientação dada no guia.

WhatsApp Image 2020-01-13 at 11.21.19.jpeg

A agenda faz parte do acordo de cooperação técnica, assinado no ano passado, entre o MJSP e o MAPA com o objetivo de evitar situações de constrangimento impostas ao produtor pelos bancos. A prática de venda casada é caracterizada por meio da exigência de contratação de produtos financeiros (como títulos de capitalização, consórcios, seguros e manutenção de depósitos a prazo) para que o produtor tenha acesso ao financiamento.

 

Redes Sociais

Política de Privacidade e Uso

Search